You are viewing miguelwest

Movimentos Artisticos


 

Um movimento artístico é uma tendência ou estilo em arte com uma filosofia ou objectivo comum, seguido por um grupo de artistas durante um restrito período de tempo (normalmente por alguns meses, anos ou décadas). Os movimentos artísticos foram especialmente importantes na arte moderna, onde cada movimento consecutivo era considerado como vanguardista. Os movimentos quase que desapareceram completamente na arte contemporânea, onde prevalecem o individualismo e a diversidade. 

Os movimentos artísticos parecem ser um fenómeno quase exclusivo da Arte Ocidental. O termo refere-se a tendências em artes visuais e arquitectura, e por vezes literatura.
 
Nomes de Movimentos Artisticos
 
0. Impressionistas - foi um movimento artístico que revolucionou profundamente a pintura e deu início às grandes tendências da arte do século XX.
 
---------------------
 
1. Expressionistas - Movimento de “avant-garde” europeia, o Expressionismo é menos um estilo do que uma corrente que exprime o sentimento existencial de uma jovem geração.
 
2. Cubistas - Pintado entre 1906 e 1907, As Meninas de Avinhão de Pablo Picasso (1881-1973) é considerado o primeiro quadro cubista de grande dimensão
 
3. Surrealistas - O Surrealismo surgiu em Paris no período compreendido entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Revoltado com o estilo de vida superficial e contaminado pela ciência da sociedade burguesa – que culpava pelo início da Primeira Grande Guerra.
 
5. Realistas - Este estilo de representação próximo da realidade compreende um vasto espectro de abordagens, como o neo-realismo, o realismo fotográfico, o cool realismo, entre outros.
 
6. Futuristas - 1909 foi o ano da “revolução” futurista em Itália: Marinetti publicou a 20 de Fevereiro o primeiro Manifesto do Futurismo, uma nova fórmula da arte-acção. Durante as três décadas seguintes, vários artistas de diferentes campos culturais reuniram-se com o objectivo comum de renovar a vida social, tomando como ponto de partida os novos desenvolvimentos técnicos e as últimas descobertas científicas.
 
8. Arte Fantástico - Apesar do fantástico estar presente em várias tendências
artísticas (nomeadamente o Surrealismo, o Dadaísmo, entre outras), apenas no século XX se pode considerar a Arte Fantástica como um género independente.
 
9. Pop Arte - Com origem na Inglaterra dos anos 50, é nos Estados Unidos, durante a década de 60, que a Pop Art conhece o seu período mais próspero. Reagindo ao Expressionismo Abstracto, que, a partir dos anos 40, floresce em solo norte-americano e reforça a individualidade do criador através da rejeição dos elementos figurativos, artistas como Andy Warhol (1931-1987) , Roy Lichtenstein (1923-1997) ou Tom Wesselmann (1931) transpõem para o campo da arte a iconografia da cultura popular.
 
10. Minimalistas - No início dos anos 60, vários artistas começaram a expor em Nova Iorque e Los Angeles trabalhos como uma lâmpada fluorescente aparafusada diagonalmente à parede (The Diagonal of May 25, de Dan Flavin) ou placas de metal deitadas no chão (Aluminum-zin Dipole E/W, de Carl Andre).
 
 
OUTROS MOVIMENTOS
 
Pós-impressionistas
Pontilhistas
Fovistas ou Fauvistas
Movimento transrealista
Realismo socialista
Arte Povera
Arte conceptual
Body art
Zazaistas
Happening - Performance
Bioarte
Globalistas ou Pro-globalistas
 Naif
Suprematismo
Raionismo
Ready-made
Nuklé-Art
Op art


 

IRMA - Composer and Classical Pop Artist






- IRMA -

compositora,arranjadora, cantora,pian
ista e poeta.
IRMA - Composer and Classical Pop Artist

http://blog.myspace.com/irmav
 -
ozepiano

http://homepage2.nifty.com/irma/

///// - Os mais recente cd de irma - /////

irma- voz e piano- bossa mediterrânea nuova

produzido por téo lima
arranjos das todas músicas; irma

músicos
irma(voz,piano,composição,coro)
téo lima(bateria, percussão)
bororó(baixo)
hugo pilger(violoncelo)
pirulito(percussáo)
márcio lott(coro)

track listing;
#1. la traviata 1
#2. samba do avião
#3. non si ferma(música e letras;irma)
#4. maria marí
#5. samba d'universo(música e letras;irma)
#6. night and day
#7. una voce((música e letras;irma)
#8. se todos fossem iguais a você
#9. samson et dalilah
#10. desafinado
#11. bossa nova canta(música e letras;irma)
#12. chi torna(música e letras;irma)
#13. ave maria
#14. per dove?(música e letras;irma)
#15. la traviata 2.

Irma  - Bossa Mediterrânea NUOVA

© 2007 Oceano Music

ARTISTA PLASTICA: LETICIA MOURA




Leticia, ou Lele como muitos me chamam. Comecei a pintar aos 05 (cinco) anos de idade. Minha primeira exposição foi na Pré-escola no EMEI onde estudava. De lá para cá já realizei mais de 6 exposições tanto em São Paulo como em Diadema. Sou tambem uma futura escoteira - participo do Grupo Uirapuru de Diadema.


http://www.leticiamoura.blogspot.com/


Artista plática de 9 anos de idade,
que iniciou a atividade aos cinco anos.

 

http://picasaweb.google.com/leticialobinha
 

 


 

Blogs de Paulo Frias



Ruas Vazias é o título do meu 2° conto postado em http://www.palavrasempressa.blogspot.com
Estou escrevendo diariamente, me dividindo em diversos blogs que criei.

O Palavra sem Pressa mostra um pouco do livro que estou escrevendo.
O Íntimo Blues, um desejo de escrever sobre o mundo bluseiro, já que toco gaita (harmônica) blues.
http://intimoblues.blogspot.com

A Revista Pense Arte já está publicada e agora começo as matérias sobre arte. Na semana que vem falarei da Poesia de Paulo Franco, a arte de Miguel Westerberg e da dupla poética Clau Assi e Theo Drummond, um espetáculo!
Vem por aí Marcelo Mourão, Ed La Costa, Érico Hiller e muitos "feras" da arte.
http://www.pensearte.blogspot.com



Blogs de  Paulo Frias

REVISTA PENSE ARTE
http://www.pensearte.blogspot.com

PALAVRA SEM PRESSA
http://www.palavrasempressa.blogspot.com

ÍNTIMO BLUES
http://www.intimoblues.blogspot.com
 

ARTES E LETRAS - SITES E BLOGS


[...Viver para arte e morrer por ela,,, Eis a questão... ]

só os Pintores Malditos deixam um legado para a historia.

---------------------------------------------
 
"Nós, os artistas (desculpe-me o plural), temos direitos diferents das pessoas normais, pois temos necessidades diferentes, que nos colocam acima - é preciso que se afirme e acredite - de sua moral. O seu dever é não se consumir jamais no sacrificio. O seu dever real é salvar seu sonho. A beleza tem seus direitos dolorosos: cria, porém, os mais belos esforços d'alma"... "As personagens de Cézanne, , como as belas estatuas antigas, não tem olhar. As minhas personagens, ao contrario vêem. Elas vêem mesmo quando acreditei que não devia pintar-lhes pupilas; mas, como as personagens de Cézanne, elas não exprimem mais do que muda aquiescencia á vida"

"Aquilo que procuro não é real nem o irreal, e sim o inconsciente, o mistério do que há de institivo na raça humana".
'A beleza tem seus direitos dolorosos: cria, porém, os mais belos esforços da alma'... "Nosso único dever é salvar nossos sonhos..."


MIGUEL WESTERBEG

http://fraguimentos.multiply.com/

http://www.katiadrummond.multiply.com

http://mariaterezartelas.arteblog.com.br

http://jparaujo2007-amoriluminacaohumanidade.blogspot.com/

http://becodoimaginario-lena.blogspot.com

 http://newspaper007.blogspot.com/

http://www.glauciacupertino.com

http://www.galeriaaberta.com/miguel_westerberg/index.html

http://www.pensador.info/autor/miguel_westerberg/


BY MIGUEL WESTERBERG
 

“A ESSÊNCIA DO PENSAMENTO”


 
Hoje sai na rua para ir às compras e numa banca de jornal reparei num livro usado que me chamou à atenção. Ele tinha por titulo: “A ESSÊNCIA DO PENSAMENTO”! Na sua capa uma imagem em estilo cubista retratava uma das mais belas obras de Pablo Picasso. Penso eu, que foi a capa que me cativou, pois não contive o ímpeto de compra-lo, tamanha a curiosidade que senti de verificar o seu conteúdo. Por apenas um real, isso mesmo: um real, eu o comprei! Enquanto estava sentado a espera da minha esposa, folheei o livro afim de ver se era ou não realmente interessante. Ao final da minha ligeira análise, conclui que na verdade ele não era simplesmente um bom livro, mas sim um livro excelente.
Dentre as mais diversificadas formas de se retratar o positivismo, encontrei uma frase que muito se identifica comigo: “Mude seu pensamento e você mudará seu mundo” de Norman Vincent Peale.

Vim todo o percurso de volta para casa a pensar nesta frase, pois já faz algum tempo que me questiono sobre como mudar o meu pensamento, de forma que essa mesma mudança se reflita no comportamento de todo o mundo que me cerca, pois não somos seres individualmente isolados. Nós vivemos em um contexto histórico social globalizado, que grita constantemente por uma transição de pensamentos e transformações urgentes.

Percebo que em toda parte uma nova forma de pensamento surge trazendo ventos de mudanças arrebatadores, que obriga o ser humano a repensar as suas atitudes. O mundo hoje não está mais limitado a um meio, mas sim a um todo, de forma que faz com que a cultura de cada nação sofra progressivamente e se adapte as novas idéias que estão surgindo.
As mídias vendem o que lhes oferecem e despejam sobre todos nós uma visão caótica, que nos intoxica dia a dia com seus conteúdos.
Vejo que compete aos humanistas uma reflexão das palavras que se estão a fermentar dentro deles mesmos para salvação da própria humanidade. Por vezes tudo parece tão vago, mas temos que considerar que é no sentido exato do vocábulo “vago”, que reside a própria ignorância, então vamos combate-la com a criação de bases estáveis de sustentação que erguem os blocos globalizados.

Na tentativa de melhorar os Globalistas, me pergunto como conscientizar a grande parte dos artistas a aderirem a essas novas idéias de forma a unificarmos nosso pensamento e o tornar global, de fácil acesso aos que se interessam por educação cultural.

Afinal, que idéia tem hoje um artista sobre arte? Será que arte é apenas pintar uma tela, escrever um poema ou outra coisa qualquer que a envolve? Porque será que os artistas estão tão dispersos e ao mesmo tempo tão desanimados ao ponto de desacreditarem de seus potenciais? Será que a criação de um movimento não tem mais finalidade?

Quando me absorvo na análise destas perguntas, afim de obter respostas satisfatórias, tento trazer em mente outros tempos. Tempos esses, não muito distantes, que um movimento artístico fazia muito sentido, de forma que chegava a abalar as bases de uma civilização.

Estou convencido que os artistas têm como obrigação este dever: de se reunirem para dar forma a um novo modo de ver o mundo. Refiro-me ao mundo globalizado no qual estamos a viver presentemente.
Não posso deixar de me pronunciar neste tema referente à globalização, já que ela nos toca a todos de diferentes maneiras. E qual será a melhor forma para se moldar uma civilização? Acredito na palavra escrita acima: “Mude seu pensamento e você mudara seu mundo”. Mudar seu mundo é o papel de qualquer e cada ser humano, mas como nem todos têm o dom da palavra cabe então aos humanistas esta missão.
Uma só palavra tem o poder de um simples fósforo: incendiar um grande bosque! Vendo assim, as tuas palavras são como um pequeno fogo que se apoderam de bosques, desertos, cidades, estados e nações. Desacreditar as palavras que lavramos dentro de nós é o mesmo que cruzar os braços para nada se fazer. Quem tem assim o dom da palavra, mas fica de braços cruzados, fermenta dentro de si o desanimo e tira a oportunidade aos que por ele esperam receberem alguma coisa, mesmo que seja uma só palavra: vitória! E tu dirás vitória? Sobre o quê?
Vitória sobre a ignorância, pois ela a principal responsável pelo atraso de uma civilização! Tua obrigação como artista é o de revolucionar cada palavra, transformando-a em arma contra a ignorância existente.
É urgente despertar esse imenso borbulhar de palavras, para que a tua missão aqui faça sentido!
Através deste relato, deixo meu apelo a todos os humanistas: que se unam a fim de unificar a humanidade de forma a constituí-la como parte integrante da globalização, livrando-a da ignorância através de uma reforma educacional a nível global entre culturas.

By miguel westerberg
-


CURRICULUM ARTÍSTICO


EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS E COLETIVAS




http://www.almadepoeta.com/miguel_westerberg.htm

  Alma de Poeta
               ©Copyright 2000/2008  by Luiz Fernando Prôa
 

FOTOS DE BRASIL E PORTUGAL



FOTOS DE BRASIL E PORTUGAL
BY MIGUEL WESTERBERG
 
 


 
IPUBI - PERNAMBUCO - BRASIL ANO DE 2008

You are welcome to the GLOBALISTS movement


Portuguese artist who lives in São Paulo – Brazil and whose paintings have the experience and maturity of a 34-year-old painter. His coming to Brazil gave him the inspiration to create the movement “THE GLOBALIST ARTISTS”, within the purpose of rescuing the ignored and, sometimes, forgotten art by the mass communications.In his acrylic paintings he found a way to portray the inequalities of the world around him, as well as expose the occultism, abstract and mysticism existent in the particularity of each being. No matter if it is a simple object, landscape or a painted person, cause his real intention is define what seams undefined and get an explication for what is said to be incomprehensible for the most of the people. It’s relatively noticeable a mixture of paradoxes and metamorphoses in his masterpieces. 

Enjoy his paitings

http://miguel-westerberg.mysite.com/

-

Lately, I have interrogated myself about the reason why, the plastic arts came into such rupture, and for this same reason, I tried to understand it, due to the constants abrupt changes that has happened on these last years and many of us not even has noticed we got into a new period of time, the era of globalization.

Many people can ask themselves what globalization have to art and I can assure you that, on my point of view it has a lot to it, after all, I am a plastic artist and along with some artists I have struggled a lot, inside and outside of me to understand the reason of this rupture that has been felt for such a long time.

It was like this that after struggling about this topic, I decided to give a name to this artistic movement. After thinking over carefully I named it GLOBALISM, because I believe this same name is going to fit into it perfectly; after all, there is something inside myself that tells me the contemporary era has come to an end and it happened in the end of the XX century.

Along with the end of this era, it comes another one, the era of the globalization. For many of the possible contemporaries this statement can sound ridiculous to their ears, because nobody wants to be left behind, I myself make part of this era, but I accept that the time of change is on the corner and it is necessary to believe in this new period of time.


I am aware that the world crosses one of its worse crises: to accept that, from now on, the globalization begins to get in front of all events and movements and the one who opposes to this will is also going to be left behind, because it’s the same of getting stuck in the past. There are times when we can take decisions and others we just can’t, because we are not owner of our own destiny.

The destiny has its metaphysic beginnings and it follows them, as well as each one follows a certain line of ideas, not even knowing that these same ideas are the continuity of the new ones that slowly are being produced. I believe in the destiny and I know that it is already a totality. The destiny of the nations, the destiny of the art for the art…, the destiny of each one of us when are interconnected. At this right time the humanity's destiny is being drawn, because if we look around us, obligatorily, we are forced to accept that the technology and the computer science arrived and along with it, a new period of time: the globalization era, that, from now on, it’s on everybody’s reach.
I am talking about the internete, because it is providing a totality for all and the plastic artists have to accompany this same progress, so that they can get their ideas across easily to be recognized at the same time they generate along with that more knowledge in a high cultural level to those ones who have never seen a masterpiece.
Through the globalization the Globalists will get into every one’s home, once the humanity, at the most of the time, doesn't have time to leave their hoses to see and live a little bit of what art can provide them.

Now, I invite all the artistic to join this movement to achieve one purpose: the popularization of the art for the art through internete, within a line that provides to the ones who have never had and give back to the ones who have lost the taste to really appreciate art.

I would like to make it clear that all the forms and kind of arts are welcome, because what really matters is the message each one of us, artist, has to transmit.

You are welcome to the XXI century, the era of globalization!
You are welcome to the GLOBALISTS movement.

Written by Miguel Westerberg - Diadema - S.Paulo - 2008-09-03